Em gestão corrente ...como o País...

Dezembro 05 2010

 

   O governo decretou uma redução de ordenados, para o próximo ano, para uma parte substancial dos funcionários públicos.

   Carlos César, governador dos Açores, já declarou públicamente que não vai cumprir essa determinação nas terras so seu domínio.

   O Presidente da República veio a público declarar que essa decisão era injusta pela desigualdade que criava entre funcionários do continente e açorianos e, provavelmente anticonstitucional.

   O Primeiro Ministro, com o ar empertigado de sempre, assegurou que as determinações do governo eram para cumprir mas os Açores são uma região autónoma e nem lhe passava pela cabeça (se é que a tem) imiscuir-se na vida interna açoriana...!!!

   O Ministério das Finanças, com a mesma certeza com que afirma há 6 anos que os impostos não vão subir e que o PIB vai aumentar,

assegura a sua certeza de que a lei é para cumprir em todo o País.

   O poeta Alegre, candidato presidencial, considera um disparate o que o Presidente afirmou, cala-se sobre o que Sócrates e Teixeira dos Santos disseram (essencialmente o mesmo que Cavaco) e acha muito bem que haja 2 pesos e 2 medidas para a mesma situação!

 

   PS: Carlos César foi  o primeiro apoiante do poeta Alegre nesta sua candidatura e, consta, seu grande financiador!

           Coincidências...!!!

 



De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


links
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO