Em gestão corrente ...como o País...

Novembro 02 2008

    

   Do 31 da Armada:

  

O momento da vergonha

 

"Eu tinha vergonha de lá estar e ouvir um primeiro-ministro de Portugal a dizer que os seus assessores não precisavam de outro computador para trabalhar a não ser o "Magalhães", concebido para as crianças do ensino básico, o que implica que devem passar o dia a soletrar a tabuada com carneirinhos e florzinhas a voar no ecrã. Deve ter sido assim que foi feito o Orçamento pelos assessores, a jogar ao "peixinho" no "Magalhães", até que uma "mão invisível" saindo da sombra, certamente com um Dell ou um Sony Vayo ou um MacBook Air ou um qualquer computador muito a sério, lá escreveu a anónima alteração da lei do financiamento partidário. Essa não foi feita de certeza num "Magalhães". É que, se fosse verdade que os seus pobres assessores tivessem de laborar nos seus gabinetes de "Magalhães" à frente, o que obviamente não é verdade, isso diria muito sobre o infantilismo de toda esta conversa."
 

José Pacheco Pereira, no Público [via Blogue Atlântico]

 

Adenda: o texto integral pode ser lido aqui



 

  


 


Novembro 02 2008

   

   O governo, este domingo - eles não param, meus senhores!, anunciou a nacionalização do BPN.

   Parecia um regresso ao 11 de Março de 1975 e ao sol dos povos - a gloriosa União Soviética!

   O que mais admira é que o angélico Vítor Constâncio, eterno governador do Banco de Portugal - com um dos mais chorudos ordenados deste país, falava, na conferência de imprensa, ao lado de Teixeira dos Santos com o ar virginal de quem tinha acabado de saber das desvergonhas do BPN naquele mesmo instante!

   Mas o Sr. Constâncio não é principescamente pago para fiscalizar e regular as actividades bancárias?

   Há anos que publicamente se falava das coisas estranhas que se passavam naquele banco; a comunicação social há anos que levantava pontas do véu.

   E o Banco de Portugal e o seu inefável governador quietos e calados???

   Já com o BCP-Millenium, o sr. governador só soube das desvergonhas meses depois de virem nos jornais!!!

   


 

emgestaocorrente às 20:42

Novembro 02 2008

 

   Sócrates, pela enésima vez, declarou que o Estado ia pagar as dividas e, pela enésima vez, prometeu começar a pagar a tempo e horas.

   Ninguém, nem o próprio governo, sabe quanto é que o estado deve a empresas e particulares.

   Fala-se em 2.500 milhões de €.

   Mas entre administração central, regional, local e institutos e empresas públicas, aquele valor deve ser multiplicado por um x que ninguém consegue calcular.

   Só os hospitais e só em medicamentos a divida já vai em perto de 800 milhões de €!

   A verdade é que, apesar das tonitruantes declarações do anterior ministro, Correia de Campos, e das promessas do primeiro ministro, a divida vai subindo e o tempo de divida também.

   Não virá longe o dia em que Sócrates não caberá nas portas, tão longo será o se nariz!

    


 

emgestaocorrente às 20:28

Novembro 02 2008

          

   

 

   O vídeo é um bocado lamechas e fatela, mas a canção vale a pena, neste domingo outonal, com um sol envergonhado e um vento que já pede agasalho.

   Ouvir a Gal é sempre um privilegio!

   


 

emgestaocorrente às 18:03

Novembro 02 2008

     

(Para um fim de tarde de outono)

 

O desejo aceso

   

O desejo aceso

na lareira do corpo

  

Com a sua chama

sem rumo

em forma de asa

  

Maria Teresa Horta, in

"Só de amor"

    


  


Novembro 02 2008

            

 

António Ferrão,

100x100, ólo s/ tela, 2005

 


 

emgestaocorrente às 14:33

Novembro 02 2008

    

    


 

emgestaocorrente às 14:27

mais sobre mim
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14

20
21
22

24
25
26
28



links
pesquisar
 
WEBOSCPE
Colocado a 1/10/2008
subscrever feeds
blogs SAPO