Em gestão corrente ...como o País...

Março 19 2007

                                                         

      O Diário de Noticias de hoje faz-se eco  de um estudo da Comissão Europeia ("Trabalho e Saúde na UE", de 2002) que estima em 8 milhões de pessoas, na UE a 15,  que sofrem de problemas de saúde, não acidentais, causados ou agravados pela sua actividade profissional.

      Em 53% dos casos trata-se de problemas do foro musculo-esquelético (tendinites, hérnias, lombalgias, etc.) provocados por posturas inconvenientes, movimentos repetitivos, manuseamento de pesos, etc., afectando tanto operários como informáticos e outros trabalhadores intelectuais.

      Seguem-se, com 18%, o stress, a depressão e a ansiedade e as doenças pulmonares com 8%.

      Destes problemas de saúde resultam 350 milhões de dias de trabalho perdidos por ano, tantos como os decorrentes de doenças naturais.

      Calcula-se que estes dias de trabalho perdidos impliquem uma perda de mil milhões de € por ano aos trabalhadores afectados e, também, uma importante quantia às empresas (perda de produtividade, subsidios de doença, etc.).

      35% dos europeus (UE a 15) declaram que o seu trabalho afecta a sua saúde e a sua segurança.

      Portugal apresenta a maior prevalência de acidentes de trabalho na UE a 15: 248.000 acidentes de trabalho não mortas e taxa de sinistralidade mortal de 8,1%. As lombalgias e as dores dos membros superiores aparecem em 39% dos trabalhadores portugueses - mais, só os gregos.

      O Ministério do Trabalho calcula (2002) em 7,6 milhões de dias de trabalho perdidos por ano por acidentes de trabalho (média de 43,1 dias por acidente).

      Assim, não há economia que aguente!

      Trabalhar dá saúde? Parece que não, especialmente se as condições de trabalho são deficientes sob o ponto de vista da segurança, pouca atractivas em termos monetários e com pessoal pouco qualificado.

 

     



Março 19 2007

 


emgestaocorrente às 16:10

Março 19 2007

 

 

 


 

emgestaocorrente às 16:05

Março 19 2007

           

      O Diário de Noticias de hoje informa que o número de alunos das escolas públicas alentejanas que optou pela aprendizagem do espanhol como 2ª língua triplicou nos últimos 2 anos.

      Assim, de 2004 para 2006, o nº de alunos a aprenderem espanhol, naquela região, passou de 786 para 2.477 e o nº de turmas de 48 para 280.

      A estes números há que somar os que frequentam aulas de castelhano em instituições privadas, em nº indeterminado.

      O acréscimo de alunos de castelhano verifica-se nos 3 distritos, sendo maior em Beja; no entanto, o maior número absoluto ocorre em Portalegre, provávelmente por ser o distrito em que as principais cidades (Portalegre, Elvas, Campo Maior) se localizam junto à fronteira e perto dos maiores centros universitários espanhóis fronteiriços (Badajoz, Cáceres).

      O castelhano está a substituir o francês talvez por ser mais fácil, mas, principalmente, porque as familias e as próprias crianças e jovens reconhecem maior importância e utilidade, para o futuro na língua castelhana.

      Carolina, 13 anos (Évora), ouvida pelo DN declara que estuda castelhano para poder matricular-se em Medicina em Badajoz, mesmo que consiga o ingresso numa faculdade portuguesa!

      Ricardo, 12 anos (Évora), quer frequentar a universidade de Barcelona, ou outra qualquer espanhola!

      Margarida, 13 anos, quer seguir os seus estudos em Badajoz.

      Várias conclusões se podem tirar destes factos: uma é de que a língua francesa perde rápidamente terreno em relação à castelhana (acompanhando a perda de influência da França na politica internacional); a outra é que a Espanha é cada vez mais atractiva para os portugueses, mesmo de tenra idade; outra, ainda, é que o sistema escolar português (universitário) merece cada vez menos reconhecimento dos nossos cidadãos logo desde a infância.

      Observação final: para se colonizar um país e um povo é mais eficaz atraí-lo pelas melhores condições sociais e pela melhor qualidade de vida e de ensino que pela invsão militar!

     

 

     

      


emgestaocorrente às 15:00

mais sobre mim
Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
16

23
24

25
28
29
30
31


links
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO