Em gestão corrente ...como o País...

Dezembro 20 2007

 

 

   Águas de Portugal, presidida por Mário Lino e sob a tutela de José Sócrates mete-se em negócio no Brasil que origina um prejuízo, para o País superior  100 milhões de €

 (Diário Digital de ontem)

 

AdP: Menezes responsabiliza PM e Lino por «falhanço» no Brasil

O presidente do PSD, Luís Filipe Menezes, responsabilizou hoje José Sócrates e Mário Lino pelo que classificou como «falhanço» de 100 milhões de euros do negócio da Águas de Portugal no Brasil.

«Uma aventura que custou mais de 100 milhões de euros ao país. Convém recordar que o presidente da Águas de Portugal [AdP] à época chamava-se Mário Lino e que o ministro que deu o 'agrément» chamava-se José Sócrates«, afirmou Menezes em Ermesinde, Valongo, à margem de uma visita a um centro comunitário.

Menezes frisou que »o PSD vai esclarecer este assunto no Parlamento«, porque »os portugueses precisam de saber quem é responsável por estes falhanços de negócios«.

O líder do PSD salientou ainda que a AdP também se »aventurou em África com resultados tenebrosos«.

A AdP revelou terça-feira, em comunicado, que concluiu a venda da Prolagos, sua concessionária no Brasil, por 151,68 milhões de reais (57,9 milhões de euros).

A concessionária, com actuação na região dos Lagos, litoral Norte do Estado do Rio de Janeiro, foi vendida à empresa brasileira Águas Guariroba Ambiental.

A venda da Prolagos foi iniciada em 2006, com um convite à negociação lançado no mercado através de uma consulta prévia a potenciais investidores, salientou a empresa.

O contrato de compra e venda foi assinado em Julho de 2007, ficando pendente apenas a autorização por parte do poder concedente, o regulador do sector do Estado do Rio de Janeiro.

Criada em 1998, a Prolagos é responsável pelo tratamento e distribuição de água na região dos Lagos, nomeadamente nas cidades de Búzios, Cabo Frio, Iguaba Grande, São Pedro da Aldeia e Arraial do Cabo.

A AdP justificou a venda da Prolagos com a nova orientação da empresa de concentrar a sua actuação em Portugal.

Citado quarta-feira pelo Jornal de Negócios, o presidente da AdP, Pedro Serra, que termina o mandato no final do ano, afirmou que »o projecto da Prolagos, desde o início em 1998 até agora, teve um saldo negativo superior a 100 milhões de euros para a Águas de Portugal«.

Diário Digital / Lusa

19-12-2007 17:48:00


Maio 29 2007

      Na passada 5ª feira publiquei um post, rapinado do blogue "Blasfémias", que mostrava o deserto da margem sul do Tejo (a dobrar porque era depois de almoço); na altura muitos leitores não acreditaram, pensando tratar-se de uma fotomontagem.

      Para que não subsistam dúvidas, publica-se uma fotografia que prova, definitivamente, que a margem sul é um deserto: 2 beduínos (também conhecidos por "alentejanos ") dirigem-se da Cova da Piedade para Almada onde alguns familiares possuem tenda, uma criação de carneiros e alguns camelos amestrados ("os linos estalinistas").

       

         

 

Fotografia rapinada a Fernando Quintino Estevão (www.1000imagens.com)

 


 


Maio 24 2007

           

      Sou funcionário público, e antes que alguma directora regional me suspenda, apresso-me a sugerir ao Ministro Mário Lino a localização definitiva do novo aeroporto de Lisboa reunindo todas as condições requeridas por aquele ministro após almoçar.

      Assim, o novo aeroporto deve ser construído no tabuleiro central da Avenida da Liberdade.

      Tem hotéis , lojas, população e hospitais nas imediações!

      E o impagável Dr. Almeida Santos  fica mais descansado; não consta que exista nenhuma ponte naquela avenida que possa ser dinamitada!

   

 


 

     


Maio 24 2007

    

     O Blasfémias (www.ablasfemia.blogspot.com)  publica hoje a fotografia que mostra, sem sofismas, a verdadeira face da margem sul do Tejo.

     Esta fotografia foi cedida pelo impagável Mário Lino, cromo que ocupa a pasta das Obras Púlicas e que foi estalinista até às vésperas do PS lhe dar tacho, cama e roupa lavada.

     A reter: Mário Lino é engenheiro civil e está inscrito na Ordem dos Engenheiros, ainda não foi suspenso pela directora da DREN e considerou a margem sul faraónica e um deserto, após ter almoçado (!).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 


Maio 06 2007

                 

      Mário Lino, um indefectível do estalinismo até à véspera do PS lhe oferecer guarida e tacho, actualmente Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações (o tal que se dispõe a gastar mais de 3 mil milhões de € dos nossos impostos na aberração chamada OTA) declarou, na 6ª feira passada, durante o III Congresso do Oeste, que era um Engenheiro Civil verdadeiro, inscrito na Ordem dos Engenheiros.

      A alusão à trapalhada da "licenciatura" do seu chefe e patrão, José Sócrates, era evidente.

      Esperei todo o fim de semana pela sua demissão, mas o Primeiro Ministro fez orelhas moucas e nada aconteceu.

      A dignidade pessoal e de Estado anda pelas ruas da amargura!

 



mais sobre mim
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


links
pesquisar
 
WEBOSCPE
Colocado a 1/10/2008
blogs SAPO