Em gestão corrente ...como o País...

Fevereiro 04 2009

        

A meu favor

   

   A meu favor

   Tenho o verde secreto dos teus olhos

   Algumas palavras de ódio algumas palavras de amor

   O tapete que vai partir para o infinito

   Esta noite ou uma noite qualquer

  

   A meu favor

   As paredes que insultam devagar

   Certo refúgio acima do murmúrio

   Que da vida corrente teime em vir

   O barco escondido pela folhagem

   O jardim onde a aventura recomeça.

    

Alexandre O'Neill, in

"Poemas de Amor", org. Inês Pedrosa,

Publ. D. Quixote, Lisboa, 2003.

   


 

emgestaocorrente às 16:06

mais sobre mim
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


links
pesquisar
 
WEBOSCPE
Colocado a 1/10/2008
blogs SAPO