Em gestão corrente ...como o País...

Março 19 2010

 

Os impostos não aumentaram nem vão aumentar

... você é que está pagando mais!!!

emgestaocorrente às 11:22

Fevereiro 14 2010

  

   A Escola Secundária Maria Lamas, em Torres Novas, herdou o edifício da antiga Escola Comercial e Industrial, construído há mais de 50 anos.
   Como essas instalações se tornaram insuficientes e acanhadas para o crescimento da população escolar e para as novas necessidades pedagógicas, foram montados pavilhões pré-fabricados nos jardins da escola e que funcionaram mais de 20 anos até à sua degradação absoluta.
   Entretanto foi construído um novo edifício para substituir esses pavilhões e que foi inaugurado em 2002.
   Este novo edifício custou (a preços de então) 1 milhão de euros.
   Oito anos depois de ser inaugurado coloca-se a possibilidade de ser demolido por não oferecer condições mínimas de segurança!!!
   Não tem acessos, as paredes apresentam fendas e chove no seu interior!
   Além disso não está preparado para resistir a um tremor de terra, mesmo que de baixa intensidade!
   O responsável pela obra foi o Ministério da Educação e o presidente (socialista) da Câmara Municipal classifica este acto como uma vergonha!
   Por mim, cada vez tenho menos vontade de pagar impostos!!!
   E, já agora, não houve projectos nem fiscalização???

 

(Post escrito tendo como base uma reportagem do "Mirante", semanário regional)

 

 


 


Novembro 01 2009

 

   Neste patusco país existem umas coisas chamadas Regiões de Turismo (RT).

   Só no continente existem 11 (que substituem as anteriores 20!).

   Aqui, na minha zona, impera a RT de Lisboa e Vale do Tejo que abrange quase todos os concelhos dos distritos de Santarém, Setúbal e Lisboa.

   Era suposto que esta RT se dedicasse a promover o turismo na região, divulgando e tornando atractiva a deslocação de turistas nacionais e estrangeiros às belezas naturais, patrimoniais, culturais, históricas e gastronómicas de uma região tão vasta como esta.

   Mentira!!!

   A RT recebe cerca de 3 milhões e 800 mil € como financiamento da administração central, mas gasta mais de 2 milhões e 700 mil € em pessoal e estruturas!!!

   Fica menos de 1/3 do orçamento para exercer as suas funções!!!

   Brilhante instituição esta que serve apenas para se auto-alimentar!

   Não admira, pelas remunerações praticadas, que dois presidentes de câmara em perigo de perder as eleições (Rosa do Céu - Alpiarça - PS e David Catarino - Ourém - PSD) tivessem abandonado, antes de finalizarem os seus mandatos, as suas funções, para ocuparem a presidência e a vice-presidência desta inutilidade burocrática!

   Bloco Central em todo o seu esplendor de "Jobs for Boys".

   E nós a pagarmos impostos!

   Haja Deus!

 


  


Outubro 28 2009

 

 

   Portugal suporta uma crise, grave e duradoura, que é só sua e que só aos Portugueses compete resolver.

   Já desperdiçámos um tempo precioso e nada fizemos para atenuá-la, muito menos para superá-la.

   Poderemos empobrecer lentamente até que da Europa só nos reste a geografia.Poderemos fingir que tudo está no bom caminho, mesmo quando sabemos que não está. Poderemos confiar nos acasos, com um optimismo que é apenas uma imensa irresponsabilidade.

   Uma coisa, porém, é certa: se não conseguirmos "mudar" o essencial da nossa sociedade, teremos o futuro comprometido.

   A economia portuguesa regista uma década tão medíocre que só encontra paralelo próximo no fim da Monarquia e no princípio da República.

   Daqui emergem fenómenos sociais graves, desiquilíbrios financeiros perigosos, desmedidos endividamentos público e externo.

   Chegámos à beira do precipicio e, se dermos um passo em falso ou tardarmos na reacção, ninguém evitará um enorme sobressalto.

 

Medina Carreira,

"Portugal que futuro? O tempo das mudanças inadiáveis"

Ed. Objectiva, Lisboa; Setembro de 2009

 


 

emgestaocorrente às 22:09

Outubro 16 2009

 

   João de Deus Pinheiro saiu da vida universitária pela mão do Prof. Cavaco Silva que o convidou para Ministro da Educação.

   Mais tarde transferiu-o para Ministro dos Negócios Estrangeiros, onde se desentendeu com o delfim Durão Barroso, passando este a Ministro e aquele a Comissário Europeu.

   Constando que se dedicava mais ao golfe (e não só) do que aos trabalhos da Comissão Europeia, foi para Deputado Europeu.

   Até aqui, tudo bem. Um percurso próprio de um barão do grupo da "boa moeda", acumulando honrarias, mordomias e honorários correspondentes a um membro dessa confraria monetária.

  E até teve tempo de escrever um romance pelo meio!

   Agora, quando a Dr.ª Manuela tocou a rebate e formou listas de deputados só com gente fina, impoluta e da confraria da "boa moeda" (como o Dr. Preto e quejandos), Deus ressuscitou e encabeçou a lista do PSD em Braga.

   Eleito, tomou posse ontem à tarde como os outros deputados.

   Meia hora depois renunciava ao cargo!

   Pudera, na Assembleia da República, ao contrário do que se crê, as prebendas não entusiasmam tão divinas personagens!

   Uma vergonha para ele, para o Partido, para a Dr.ª Manuela e até para mim que, como sempre, votei PSD!

   Estou farto da "boa moeda"!

   Venha, rapidamente, uma moeda normal!

  


 


Outubro 07 2009

 

   Acabo de ouvir na rádio que o Dr. Carvalho da Silva apoia o Dr. António Costa para a Câmara de Lisboa.

   O Dr. Costa foi vice Primeiro Ministro deste governo e é presidente da Câmara e candidato a novo mandato pelo PS.

   O Dr. Carvalho é o crónico dirigente da CGPT, braço sindical do PCP, dirigente destacado do próprio PCP e considera o Código do Trabalho deste governo o maior ataque, feito após o 25A, aos trabalhadores portugueses.

   O PCP apresenta como candidato à Câmara de Lisboa o eterno Dr. Rúben, considerando o Dr. Costa como um desastre regional e nacional.

   Agora adivinhem quem é que o Dr. Carvalho apoia para a Câmara de Lisboa?

   Não caro leitor(a)! Você é louro(a) varrido!

   O Dr. Carvalho apoia o Dr. Costa!!!

 

   Por favor tirem-me deste filme que eu já não tenho pachorra!!!

 


  

emgestaocorrente às 15:04

Outubro 06 2009

 

 

 

   ALGUÉM ME EXPLICA O QUE PASSOU NAS 2 ÚLTIMAS SEMANAS?
   PRESIDENTE DA CARITAS: A POBREZA TEM AUMENTADO MUITO, ESPECIAL/ NAS CLASSES MÉDIAS, ONDE É ENVERGONHADA.

   SÓCRATES NOS DEBATES E NOS COMÍCIOS DAS LEGISLATIVAS: DIMINUÍMOS EXTRAORDINARIAMENTE A POBREZA EM PORTUGAL!
   SERÁ QUE FIQUEI "LOURA"???

 

 

emgestaocorrente às 13:23

Outubro 06 2009

A gestão pelo terror

 

 


 Louis Pierre Wenes, após o suicídio de 24 colaboradores da empresa, em dezoito meses, é uma tentiva de ocultar a natureza das coisas. Os sindicatos acusam Wenes de ter introduzido a gestão pelo terror. O problema, porém, não reside em Wenes, mas na própria natureza da economia mundial. Ela é pensada em analogia com a lei da natureza, onde só sobrevive o mais forte. Este acontecimento revela também outra coisa. Os trabalhadores europeus estiveram, durante décadas, resguardados daquilo que acontecia noutros lados. Com a abertura das fronteiras, com a expansão do comércio mundial, com a concorrência levada ao extremo, os europeus não percebem o que lhes está a acontecer. Não apenas irão ficar cada vez mais pobres, mesmo que as economias nacionais fiquem mais ricas, como os regimes de trabalho serão cada vez mais duros e prolongados. O tempo das amplas classes médias europeias chegou ao fim. Sem o contraponto dos regimes comunistas e o medo que estes geravam, a essência da economia de mercado revela-se em toda a sua natureza. Dentro desta natureza está a consideração de que os homens não são mais do que mão-de-obra, isto é, mercadoria que se compra, vende e joga no lixo, quando não é precisa.

 

 

 

emgestaocorrente às 11:50

Outubro 06 2009

 

    IRS: 95% para o governo, 5% para as autarquias.

   É destes 5% que o governo quer que saiam os incentivos para fixação no interior!!!

 

    Tirem-me deste filme que já não tenho pachorra!

 


 

emgestaocorrente às 11:46

Outubro 06 2009

 
   Acabo de ler isto no site da SIC:
 
   Almeida Santos diz que Portugal não precisa “de submarinos para nada"
   O presidente do Partido Socialista, Almeida Santos, disse na noite de segunda-feira em Alenquer que Portugal "não precisa de submarinos ...para nada", defendendo antes a compra de armas.
   
    Mas não foi o governo PS/Guterres que comprou 5 submarinos, mais tarde reduidos para 2 pelo governo Barroso???


 

emgestaocorrente às 11:41

Outubro 04 2009

  

   Esta noite, na RTP1, Marcelo Rebelo de Sousa elogia Pedro Santana Lopes.

   Está-se mesmo a ver o filme: Marcelo precisa dos santanistas para o assalto ao lugar da avó Manuela!

 


 

emgestaocorrente às 23:55

Outubro 04 2009

 

   Na passada 6ª feira:

   - Neste fim de semana vai haver um jantar no Palácio dos Desportos com centenas de pessoas; eu vou porque entro nas listas do PS; e é à borla, oferecido pelo Sr. Rodrigues, presidente da Câmara!

   (Palavras de manicure, em salão de Torres Novas)

   E eu a pensar: Ai Rodrigues, Rodrigues, onde tu andas a desbaratar o dinheiro dos meus impostos!!!

 


 


Outubro 04 2009

 

   Estava a ver as notícias e vi Jerónimo de Sousa a apelar à população de um concelho do sul para dar a maioria absoluta à CDU nas próximas eleições autárquicas.

   Lembrei-me, então, que há poucas noites, o mesmo Jerónimo de Sousa, considerava uma grande vitória da CDU nas legislativas o facto de o PS ter perdido a maioria absoluta.

   Assim vai a luta de classes: entre maioria absolutas virtuosas (as nossas) e maiorias absolutas pecaminosas (as dos outros)!

   Haja Deus, que a paciência já me falta!

 


 

emgestaocorrente às 22:51

Outubro 04 2009

  

    Para a "esquerda" portuguesa a Irlanda era a última aldeia gaulesa e os irlandeses eram valorosos Astérixs prontos a combater e a vencer as invasões dos bárbaros europeus, povos, como se sabe, andrajosos e sem abrigo, que cobiçavam as riquezas etílicas da velha Irlanda.
   O problema é que os irlandeses, a braços com grave crise económica e a precisarem urgentemente das verbas europeias, votaram, categóricamente, a favor do Tratado de Lisboa.
   Passaram, súbitamente, a ser um povo de carneiros para o PCP e para o BE e, até, aquela risível figura que dá pelo nome de Ilda Figueiredo, veio proclamar que o referendo não tinha sido livre e que os irlandeses tinham sido obrigados a votar pelo sim!!!
   Eu realment vi o Durão Barroso de metralhadora em punho a entrar nos bares irlandeses, mas não sabia a razão!!!
E não se pode mandá-la para a democrática monarquia comunista da Coreia do Norte?

   


 

emgestaocorrente às 13:40

Julho 14 2009

Um texto de Jorge Carreira Maia no

www.averomundo-jcm.blogspot.com

 

 

Trabalhos de feitiçaria

 

 

 Por causa deste senhor e da senhora que superintende a educação chegou ao que chegou. Um dos aspectos mais graves é a contínua politização, entendida aqui como luta político-partidária, dos resultados dos exames nacionais. Aquilo que deveria ser motivo de reflexão serena e um indicador socialmente útil transformou-se, devido a certas feitiçarias dos nossos feiticeiros-mores, num espaço estéril de polémica e numa telenovela ao nível daquelas que a Justiça proporciona para gáudio da comunicação social e de nós, pobres indígenas, que não temos nada com que nos entreter. Ontem saíram os resultados dos exames do 9.º ano e logo a maga chefe veio anunciar que o país se deveria congratular com tais resultados, talvez organizar umas festas dos santos populares tão ao gosto das comunidades educativas, digo eu. Já a Associação de Professores de Português exige que o Ministério da Educação, isto é, a Confraria Nacional de Mágicos e Feiticeiros, explique a queda dos resultados, os quais apesar de caírem ainda merecem que o país se congratule com eles, segundo a Maga-Chefe. Portanto, os professores de português que se preparem. Se o PS ganhar as eleições com maioria absoluta lá vão apanhar com mais um daqueles extraordinários planos de salvação, como o que impera na Matemática. A educação tornou-se o refúgio dos amantes do plano. Todos os que adoravam os planos quinquenais soviéticos ou os planos de fomento do Estado Novo Salazarista encontraram um ninho e um nicho para aplicarem as suas inovadoras ideias sobre planeamento e planificação, em última análise ideias que conduzem à terraplanagem do saber e ao achatamento e à rasura do que deveria ser elevado.

 


 


Julho 02 2009
Incidente no debate do estado da Nação
 
Manuel Pinho faz chifres para bancada do PCP 
 
02.07.2009 - 17h59 Maria José Oliveira, Nuno Simas
É o caso do debate do estado da Nação de hoje. Tudo porque o ministro da Economia, Manuel Pinho, fez um gesto, colocando os dedos indicadores na testa, a imitar chifres, dirigindo-se a Bernardino Soares, líder parlamentar do PCP. Manuel Pinho reuniu-se, entretanto, com os ministros Augusto Santos Silva e Pedro Silva Pereira numa das salas do Governo, mas nada se sabe sobre o encontro.

O debate era sobre a situação das Minas de Aljustrel e Bernardino Soares lembrou que Pinho teria ido à vila alentejana “dar um cheque”. Foi então que o ministro reagiu com o gesto que deixou os comunistas e bloquistas ofendidos.

Pouco tempo depois, já o Bloco de Esquerda, partido que estava a usar da palavra no debate, também exigia um pedido de desculpa. Por essa altura, já o Bloco pusera a circular uma imagem de Pinho com os dedos na testa. Foi o ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, que admitiu tratar-se “de um excesso”, a pedir desculpas ao PCP. Bernardino Soares aceitou as desculpas.

Manuel Pinho admitiu o excesso – “excedi-me” – e abandonou a Assembleia. Questionado pelos jornalistas, ao abandonar o hemiciclo, Manuel Pinho reconheceu tratar-se de “um gesto desesperado”, mas recusou que o incidente seja suficiente para deixar o Governo. “Absolutamente, sobretudo enquanto safar postos de trabalho”, disse Pinho, que lembrou o esforço – “passámos muitas noites sem dormir” – para tentar “salvar” postos de trabalho nas minas de Aljustrel.

Bernardino Soares afirmou que este caso “é uma triste marca para o debate da Nação”. Depois do pedido de desculpas de Santos Silva, o deputado comunista não falou a Pinho que se terá limitado a acenar com a mão em pedido de desculpas.

Entretanto, Manuel Pinho - que regressou ao debate mas saiu para reunir com Santos Silva e Silva Pereira - já pediu desculpas pessoais a Francisco Louçã, mas o líder bloquista insiste num pedido formal no plenário.

Notícia actualizada às 18h54
 
 

 

 

Rapinado do "PÚBLICO" (www.prensaescrita.com)

 


 

emgestaocorrente às 19:22

Junho 30 2009
 
Recebi, por e-mail, este texto que me parece merecer uma atenta e aprofundada atenção:




'A CULPA É TODA SUA, SRª MINISTRA!'

"AS ESCOLAS PORTUGUESAS ESTÃO UM VERDADEIRO CAOS!!!!

Depois de ouvir hoje o que disse a Srª Ministra, depois de ler os
desabafos de muitos colegas nossos, na minha Escola, na blogosfera,
invadiu-me uma raiva que não consigo mais conter e gostaria de a
gritar ao Mundo.

Dizia a Srª Ministra, com o seu ar sereno, que "o processo de
avaliação de desempenho dos professores está a avançar de "forma
normal e com grande sentido de responsabilidade" na maioria das
escolas." e eu pergunto Srª Ministra:

- Quem tenta enganar? Os Professores? Os Pais dos alunos? A opinião
pública? A Comunicação social? Quem? A si própria? O seu governo?

Na maioria das Escolas, Srª Ministra, a situação é esta:

- Os Professores estão cansados, desmotivados, não aguentam tanto
trabalho para nada. Reuniões, grelhas, objectivos, mais reuniões,
relatório, mais reuniões... e continua assim, semana atrás de semana.
Resultado:

Os Professores não têm tempo para aquilo que gostam de fazer: ENSINAR!!!

A CULPA É TODA SUA, SRª MINISTRA!

Na maioria das escolas, muitos Professores que até agora eram
empenhados na preparação das suas aulas, limitam-se a fazer o mais
fácil, não têm tempo para pesquisa, para partilhar com os alunos. Os
alunos não aprendem!

A CULPA É TODA SUA, SRª MINISTRA!

Na maioria das Escolas muitos Professores que tinham ainda TANTO para
dar à Escola, eram o pilar da Escola, uma referência para os mais
novos, estão a abandonar, vão para a APOSENTAÇÃO, mesmo com
penalizações graves! É fácil perceber: por cada três que saem, entram
apenas dois, com vencimentos muito mais baixos. O factor economicista
sempre à frente!

Não lhe passa pela cabeça, Srª Ministra, o potencial humano que as
Escolas estão a perder e os efeitos de tal fuga!

A CULPA É TODA SUA, SRª MINISTRA!

Na maioria das Escolas, há Professores de baixa médica, Professores
esgotados que não aguentam mais esta loucura, que metem atestados e
então vem outro professor substituir ou não vem… não faz mal! os
alunos terão a farsa das aulas de substituição e, em vez de terem
Português ou Matemática, têm aula com um Professor de Ed. Física ou
Geografia… tanto faz, o que interessa é ter tudo ocupadinho,
Professores e Alunos. Srª Ministra, são muitas aulas em que os alunos
não têm aulas com o SEU professor, porque este está doente, em que a
matéria não é leccionada.

A CULPA É TODA SUA, SRª MINISTRA!

Na maioria das Escolas, os Professores andam às voltas com o novo
Estatuto do Aluno. A Srª Ministra mandou cá para fora um documento em
que obriga os alunos que faltam a fazerem uma prova de recuperação
mesmo que faltem porque não lhes apetece, um documento que não prevê
distinção entre os alunos que faltam porque estão doentes e aqueles
que ficaram a dormir até mais tarde. Os Professores têm que fazer a
prova! Fazer a prova, prepará-la, corrigi-la, plano de
recuperação…quantas horas implica tudo isto, Srª Ministra? Solução
fácil! Esqueçamo-nos de marcar faltas! Se isto é para ser a brincar,
nós fazemos-lhe a vontade.

A CULPA É TODA SUA, SRª MINISTRA!

Os Professores que até ao ano lectivo anterior eram uma classe que
partilhava, onde não se sentia, regra geral, a competição, deixaram de
confiar uns nos outros, vivem em função da avaliação de desempenho,
num verdadeiro egoísmo. Desconfiam do colega que o vai avaliar, querem
apanhar as quotas dos Excelentes ou Muito Bom. O mau estar nas Escolas
é geral, um clima de desconfiança instalou-se!

A CULPA É TODA SUA, SRª MINISTRA!

E dirá a Srª Ministra: "Os Professores não querem ser avaliados".
Engana-se Srª Ministra "Os Professores querem ser avaliados!!!! Sempre
foram, tal como Vossa Excelência é e será avaliada (talvez não precise
de tanta grelha, mas será!!). Os Professores fazem um trabalho
público! São avaliados diariamente. QUEREM UMA AVALIAÇÃO SÉRIA e não
um faz-de-conta.

Mas acha, Srª MINISTRA, que é avaliar seriamente um Professor, quando:

1 – Um colega (que pode ter menos habilitações e não é da área
disciplinar) vai assistir a TRÊS aulas em 150 aulas que um Professor
dá à turma? É tão fácil BRILHAR em três aulas, mesmo que nas outras
147 não se faça nada! Os Professores já tiveram aulas assistidas nos
estágios…. Sabem fazê-lo. Não têm medo disso, Srª Ministra!!! Isto é
avaliação séria, Srª Ministra?
<!--[endif]-->

2 – Um colega Coordenador de Departamento é de Francês/Inglês
(excelente profissional na sua área, mas como viveu muitos anos em
França, tem dificuldades na língua Portuguesa) vai avaliar um colega
de Estudos Portugueses que, por não ter tido tantos cargos como o
primeiro, não é TITULAR e por isso vai ser avaliado nas suas aulas de
Português (com 30 anos de serviço) pelo primeiro. Isto é avaliação
séria, Srª Ministra?

3 – Um colega de Educação Tecnológica, com uma licenciatura da
Universidade Aberta obtida há alguns anos, vai avaliar colegas de
MATEMÁTICA do seu Departamento (Ciências Exactas), alguns já com o
Mestrado na área (Repito: os colegas são excelentes profissionais, mas
não PODEM SER avaliadores de quem tem mais ou diferentes habilitações
do que eles. Eles não têm culpa e muitos desejavam não representar tal
papel). Isto é avaliação séria, Srª Ministra?

4 – Um dos elementos da avaliação dos alunos é a progressão dos
resultados escolares dos seus alunos. Srª Ministra, é tão fácil
falsear a progressão dos resultados escolares dos alunos…se NÃO formos
sérios e quisermos contribuir apenas para o sucesso estatístico. Acha
que os Professores, sabendo que estes dados contam para a sua
avaliação, vão dar classificações baixas? Isto é avaliação séria, Srª
Ministra?

5 – E o dito portefólio ou "dossier pedagógico" ser outro factor na
avaliação?! É tão fácil, hoje em dia, enchê-lo com materiais LINDOS,
pedagógicos….mesmo que os alunos nem os tenham visto, mesmo que estes
materiais não sejam nossos. Isto é avaliação séria, Srª Ministra?

E finalmente, uma das aberrações do 2/2008

6 – O Presidente do Conselho Executivo, e simultaneamente Presidente
do Conselho Pedagógico, não precisa ser TITULAR! Como explica isto Srª
Ministra? A senhora Ministra criou esta distinção entre TITULARES e
PROFESSOR! Então os Professores TITULARES não seriam aqueles que iriam
desempenhar as funções de maior responsabilidade nas Escolas, um grupo
altamente qualificado? Ou será que o Presidente do CE e do CP não é um
cargo de responsabilidade? Como justifica que não seja necessário o
título de TITULAR, se para outros cargos de menor importância, como
Coordenador de Departamento ou de Directores de turma tal cargo é
exigido? EXPLIQUE Srª Ministra! E quando este mesmo Presidente do
Conselho Executivo tem apenas o equivalente ao antigo 7º ano (ou seja,
é bacharel, depois de uma formação à distância de alguns meses)? Há
TANTOS nas nossas escolas! Vai avaliar colegas com mestrados e
licenciaturas? É ele que vai avaliar TODOS os colegas da Escola.
Muitas vezes, para além de ter habilitação muito inferior aos
avaliados, há anos que não lecciona! Isto é avaliação séria, Srª
Ministra?

7 – Claro que há Professores, como há médicos, como há advogados, como
há MINISTROS menos competentes. Mas acha que é assim que a situação
vai melhorar? Quem não é tão bom profissional, vai continuar a não
sê-lo e os bons agora também não têm tempo para o ser. Por que razão
não se ajuda com avaliação formativa aqueles que têm mais
dificuldades, sem o intuito de os penalizar? Acha que é justo um
avaliador faltar às aulas das suas turmas (12avaliadosx3 aulas de
90mn= é só fazer as contas) para ir avaliar colegas? E os alunos ficam
entregues a outros Professores que podem não ser seus? Então primeiro
a avaliação dos Professores e depois a dos alunos?

Isto é avaliação séria, Srª Ministra?

Srª Ministra:

- Sou uma professora que, tal como milhares neste país (a senhora viu
quantos no 8 de Março, mas fez que não viu!), dediquei toda a minha
vida ao Ensino. Dei sempre o meu melhor, trabalhei com gosto para os
meus alunos, férias, fins-de-semana, noites; gosto de ensinar mas
sinto-me REVOLTADA por a srª Ministra nos ter tirado (ou querer tirar)
esse grande prazer: ENSINAR!

- Sou uma Professora que, tal como milhares neste país, poderia ir
agora para a reforma, mesmo com penalizações, mas VOU RESISTIR, não
vou deixar que me obriguem a abandonar com mágoa, os meus alunos, a
minha Escola!

- Sou uma Professora que confio no bom senso e tenho esperança que
ainda vá a horas de não deixar a degradação atingir, ainda mais as
nossas escolas.

- Srª Ministra oiça gente que sabe, (muita gente) dizer que é um crime
o que se está a passar nas escolas portuguesas. Medina Carreira disse
há poucos dias que se os pais tivessem a verdadeira percepção do que
se está a passar na Escola em Portugal, viriam para a rua. Ele sabe do
que fala.

- Srª Ministra OIÇA os Professores. Eles estão nas Escolas, no
terreno. Mais do que ninguém, eles estão a dizer-lhe que assim NÃO
teremos sucesso educativo. Assim, o sucesso será apenas ESTATÍSTICO e
ECONÓMICO!

OS PROFESSORES (na sua maioria) SÃO SÉRIOS! QUEREM ENSINAR E QUEREM
QUE OS SEUS ALUNOS APRENDAM! CONFIE NELES!OIÇA-NOS SRª MINISTRA!

E para terminar, um poema de Alberto Caeiro que encontrei hoje no blog
Terrear e uma frase de JMA.

Des (aprender)

Procuro despir-me do que aprendi
Procuro esquecer-me do modo de lembrar que me ensinaram,
E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos,
Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras,
Desembrulhar-me e ser eu...

Alberto Caeiro

P.S. Peço desculpa a quem me ler, pela agressividade de algumas
expressões, mas tenho de soltar este grito de REVOLTA! Aos puristas
linguísticos, também, mas a intenção não foi fazer prosa. Imaginei a
Srª Ministra à minha frente e pus no papel aquilo que gostaria de lhe
dizer.

Peço desculpa também por não me identificar (por enquanto). Não o
costumo fazer, mas as razões são óbvias!

"A grande e inadiável urgência de desaprender. De ver. Mesmo que isso
nos custe. Porque a alternativa só pode ser a cegueira" JMA in blog
Terrear

 


Junho 23 2009
Jornal "i" (www.ionline.pt)


"Carga fiscal portuguesa aumentou em sete anos de 34,3 para 36,8 por cento do PIB
por Agência Lusa, Publicado em 22 de Junho de 2009



   A carga fiscal global portuguesa aumentou entre 2000 e 2007 de 34,3 para 36,8 por cento do PIB, aproximando-se da média comunitária, que registou uma tendência inversa, caindo de 40,6 para 38,9 por cento, segundo um relatório do Eurostat.

   O documento do gabinete oficial de estatísticas da União Europeia (UE), divulgado hoje em Bruxelas, refere também que a zona euro registou uma tendência de pequena descida da carga fiscal global, de 41,2 para 40,4 por cento do produto interno bruto (PIB).

   O relatório do Eurostat refere ainda que a carga fiscal continua a variar de forma significativa de Estado-membro para Estado-membro, variando entre os 30 por cento na Roménia e Eslováquia, e os quase 50 por cento na Dinamarca e Suécia.

   Portugal encontrava-se em 2007 sensivelmente a "meio da tabela", mas a tendência nos últimos sete anos foi de aproximação à média comunitária.

   Em 2000 a diferença era em Portugal face à média comunitária era de 6,3 pontos percentuais e, sete anos volvidos, era de três pontos percentuais.

   Em comparação com o resto do Mundo, o relatório observa que a pressão fiscal permanece geralmente elevada na UE a 27, sendo cerca de 12 pontos percentuais mais elevada que nos Estados Unidos e no Japão.

Lusa/ACC.""

NOTAS:
   1. Este aumento da carga fiscal foi feito pela governação PS.
   2. O déficite público foi "contido" pelo aumento da carga fiscal e não pelo emagrecimento do "polvo".
  3. Enquanto os outros diminuem, Portugal aumenta os impostos!
   4. 50% de 1000 € são 500€ (Dinamarca); 63,2% de 500€ são 316€ (Portugal), isto é embora aparentemente os dinamarqueses paguem mais impostos, a verdade é que ficam com muito mais rendimento disponível!

 


 

emgestaocorrente às 12:35

Junho 08 2009

   Respigado do meu Facebook de ontem à noite:

 

 

   As 2 melhores da noite:

   - Paulo Rangel venceu o"eng.º" Socrates.

   - O dos Gatos Fedorentos está muito contente porque todos ganharam: o PSD ganhou ao PS; o PS ganhou ao BE; o BE ganhou ao PCP; o PCP ganhou ao CDS; o CDS ganhou às empresas de sondagens...!!!

 

 

   Para o "eng.º" Sócrates perder as próximas legislativas basta existir e continuar no governo!

 


 

Porque é que as sondages "prejudicam" sempre o PSD e o CDS-PP???

 

emgestaocorrente às 12:50

Maio 23 2009
 

 


mais sobre mim
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


links
pesquisar
 
WEBOSCPE
Colocado a 1/10/2008
blogs SAPO