Em gestão corrente ...como o País...

Dezembro 06 2007

   

Regresso devagar ao teu

sorriso como quem volta a casa. Faço de conta que

não é nada comigo. Distraído percorro

o caminho familiar da saudade,

pequeninas coisas me prendem,

uma tarde num café, um livro. Devagar

te amo e às vezes depressa,

meu amor, e às vezes faço coisas que não devo,

regresso devagar a tua casa,

compro um livro, entro no

amor como em casa.

     

Manuel António Pina, in

"Poemas de amor" , org. e prefácio de Inês Pedrosa, Ed. D. Quixote

 


 

emgestaocorrente às 22:16

mais sobre mim
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13

16
17

23
25
28
29

30
31


links
pesquisar
 
WEBOSCPE
Colocado a 1/10/2008
blogs SAPO