Em gestão corrente ...como o País...

Junho 21 2007

        

Sei que estou vivo e cresço sobre a terra.

Não porque tenha mais poder,

nem mais saber, nem mais haver.

Como lábio que suplica outro lábio,

como pequena e branca chama

de silêncio,

como sopro obscuro do primeiro crepúsculo,

sei que estou vivo, vivo

sobre o teu peito, sobre os teus flancos,

e cresço para ti.

    

Eugénio de Andrade,

in "Cumplicidades do Verão"

    

 


 

emgestaocorrente às 22:21

mais sobre mim
Junho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
22

24
25
26
27
30


links
pesquisar
 
WEBOSCPE
Colocado a 1/10/2008
blogs SAPO