Em gestão corrente ...como o País...

Maio 29 2007

        

      Do Blogue "A a Z" (www.aaz-nj.blogspot.com), do poeta Nuno Júdice , rapinei este magnifico poema.

      Com a devida vénia.                   

             

Sexta-feira, Maio 18, 2007

Cantiga

 



É pelo teu rosto em que as marés passam,
pelos teus lábios em que voam gaivotas,
pelos teus dedos em que a luz perpassa,
pelos teus olhos que me traçam as rotas,

que este barco encontra o caminho,
que este dia descobre que não é tarde,
que as palavras se bebem como vinho,
e o fogo não queima quando arde.

É no que me dizes quando a noite fala,
no que perdura da manhã que se esquece,
no que é dito em tudo o que se cala,
e não precisa de ser dito quando amanhece.

Pode ser o amor tantas vezes sentido,
ou só aquilo que vive no coração,
pode ser o que pensava ter esquecido,
e regressa agora pela tua mão.

Quantas vezes já foi primavera,
e logo aí as flores morreram:
até ao dia em que nada ficou como era,
e todas as folhas mortas reverdeceram.


 


emgestaocorrente às 19:40

mais sobre mim
Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
25
26

27
30


links
pesquisar
 
WEBOSCPE
Colocado a 1/10/2008
blogs SAPO