Em gestão corrente ...como o País...

Setembro 01 2011

  

 

   1ª metade dos anos 60: a juventude portuguesa sufocava entre o bolor salazarento de uma sociedade fechada, totalitária e sem perspectiva de futuro.

 

   A guerra colonial dava os primeiros passos e a juventude começava a ser mobilizada para a guerra longínqua e sem futuro.

 

   Portugal, descalço e analfabeto, esvaziava-se pelos trilhos clandestinos da emigração ilegal para as obras de Paris.

 

   A luta estudantil contra a ditadura salazarista agudizava-se.

 

   E lá de fora, da França onde perto de 1 milhão de portugueses labutava nos subterrâneos de Paris nas obras do saneamento e do metro, surgia esta figura frágil, doce e bela a cantar que todos os rapazes e raparigas da sua idade se passeavam de mão dada pelas ruas de Paris.

 

   Paris, essa cidade mítica com que todos os adolescentes e jovens do meu tempo sonhavam!

 

   A Paris da liberdade, da igualdade e da fraternidade, de onde nos vinham os ecos da literatura, da filosofia, da poesia e das belas artes com que todos sonhávamos!

 

   Foi o grande sucesso!

 

   Passear em Paris, livres e de mãos dadas: suprema felicidade!

 

   Em memória desses tempos ouçam esta pequena pérola:

 

 

 

 



emgestaocorrente às 22:57

mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


links
pesquisar
 
WEBOSCPE
Colocado a 1/10/2008
blogs SAPO