Em gestão corrente ...como o País...

Janeiro 27 2009

    

Joelho

  

 

   Ponho um beijo

   demorado

   no topo do teu joelho

  

   Desço-te a perna

   arrastando

   a saliva pelo meio

   

   Onde a língua

   segue o trilho

   até onde vai o beijo

     

   Não há nada

   que disfarce

   de ti aquilo que vejo

  

   Em torno um mar

   tão revoto

   no cume o cimo do tempo

  

   E os lençóis desalinhados

   como se fosse

   de vento

   

   Volto então ao teu

   joelho

   entreabrindo as pernas

 

   Deixando a boca

   faminta

   seguir o desejo nelas

  

  

Maria Teresa Horta, in

"Só de amor"

  


 

emgestaocorrente às 21:06

mais sobre mim
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16

20
21

25
31


links
pesquisar
 
WEBOSCPE
Colocado a 1/10/2008
blogs SAPO