Em gestão corrente ...como o País...

Dezembro 23 2008

  

   De Francisco José Viegas no "A origem das espécies":

   

||| Palavrório.
 

   Vejamos. Portugal não é diferente dos outros países em matéria de excesso de palavrório.

   Mas é uma pena que, no meio de tanto discurso, declaração, comissão parlamentar de inquérito, audições e audiências, se percam às vezes coisas que valia a pena reter. António Ribeiro Ferreira fala do assunto na sua crónica de ontem, no CM.

   Por exemplo, o Procurador-Geral da República afirmou no Parlamento que o senhor Governador do Banco de Portugal foi alertado para uma grande fraude internacional que envolvia o BPN.

   Quando? Há quatro anos. Devia o BP estar de sobreaviso? Sim. Esteve? Não.

   O Procurador disse também que não tem meios para investigar crimes de corrupção.

   Ao ouvir isto, os deputados o que fizeram? Peocuparam-se? Não. Mas devem estar a nomear uma comissão de inquérito.

   [Da coluna do Correio da Manhã.]


Categorias: , ,


[ Publicado por FJV ]
  

 


mais sobre mim
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12

14
15
16
17
18
19
20

26

28
29
30
31


links
pesquisar
 
WEBOSCPE
Colocado a 1/10/2008
blogs SAPO