Em gestão corrente ...como o País...

Novembro 30 2008

                 

      Helena Almeida, Para um enriquecimento interior

  

Helena Almeida,

série de 9 fotografias pintadas, 1979

    


 

emgestaocorrente às 15:15

Novembro 30 2008

                  

 

  

Malangatana, S/ título,

acrilico s/ tela, 130x189, 1999

    


 

emgestaocorrente às 14:27

Novembro 30 2008

  

Soneto de amor

   

Não me peças palavras, nem baladas,

Nem expressões, nem alma... Abre-me o seio,

Deixa cair as pálpebras pesadas,

E entre os seios me apertes sem receio.

   

Na tua boca sob a minha, ao meio,

Nossas línguas se busquem, desvairadas...

E que os meus flancos nus vibrem no enleio

Das tuas pernas ágeis e delgadas.

  

E em duas bocas uma língua..., - unidos,

Nós trocaremos beijos e gemidos,

Sentindo o nosso sangue misturar-se.

  

Depois... - abre os teus olhos, minha amada!

Enterra-os bem nos meus; não digas nada...

Deixa a Vida exprimir-se sem disfarce!

          

      

José Régio, in

"Eros de passagem", Poesia Erótica Contemporânea,

selecção de Eugénio de Andrade, Campo das Letras, Porto, 1997

     


 


Novembro 30 2008

A casa do padre:

repare-se nas cantarias de granito das portas,

janelas e varanda;

repare-se nas paredes em blocos de granito 

e na varanda com colunas em pedra e tecto de madeira.

     

         

  O largo do tribunal novo

com as varandas da biblioteca

e as traseiras da casa do padre.

     

      

Uma casa tipica da classe média,

com os seus blocos de granito,

as águas furtadas altas e trabalhadas

e a profusão de portas, janelas e varandas.

      

        

O antigo tribunal,

todo em blocos de granito.

        

              

Um solar

(da família ? -agradece-se a indicação)

grande mas muito harmonioso.

 

    

Uma rua de casas recuperadas.

   

     


 

emgestaocorrente às 13:37

Novembro 30 2008

      

   Uma magnifica foto de Bruno Abreu rapinada do "Olhares"

       

. . . c a m i n h o s . . .

       


 

emgestaocorrente às 10:53

Novembro 29 2008

 

             


Discover Willie Nelson!

       

 On the road again,

Willie Nelson: velho, mas como o vinho do porto!

    


 

emgestaocorrente às 23:31

Novembro 29 2008

   

   E perguntam os caros leitores: S. Comba Dão - lugar de culto?, porquê?

   Contra a v. possível expectativa, por 2 simples razões:

   - a primeira, porque foi lá que a minha mulher viveu, cresceu e se tornou mulher;

   - a segunda, como homenagem ao meu cunhado Miguel que sempre se manteve ligado a S. Comba, lá construíu casa e lá faleceu, ainda novo, há cerca de 2 meses.

   Acresce que a vila apresenta património edificado que justifica a designação de lugar de culto.

   Comecemos pela Igreja Matriz:

   

 

e continuemos pela ponte que está defronte;

à esquerda, uma bela casa em fim de restauro 

  

   

à direita, uma vista parcial do casario antigo

   

 

  

para trás, o largo da Biblioteca e do Tribunal.

   

     


 


Novembro 27 2008

      

Nas manhãs de sábado,

no outono,

as ruas de Castelo de Vide

fervilham de actividade:

cães nas varandas

(com botas a secar)

 

   

gatos a passear

 

 

multidões de velhas comadres

a comentarem os acontecimentos

  

    

guaritas medievais

a espreitar e vigiar

o fotógrafo

    

   

paredes, portas, varandas e janelas

a espregiçarem-se ao sol

   

  

enquanto as flores

irrompem de todos os buracos da calçada

   

 

Encantos tamanhos

não há noutro lugar!

   


  

 

emgestaocorrente às 22:50

Novembro 27 2008

  

Amor, é um arder, que se não sente

  

Amor,é um arder, que se não sente;

É ferida que dói, e não tem cura;

É febre, que no peito faz secura;

É mal, que as forças tira de repente.

 

É fogo, que consome ocultamente;

É dor, que mortifica a Criatura;

É ânsia a mais cruel, e a mais impura;

E frágua, que devora o fogo ardente.

  

É um triste penar entre lamentos;

É um não acabar sempre penando;

É um andar metido em mil tormentos.

   

É suspiros lançar de quando, em quando;

E quem me causa eternos sentimentos;

É qum me mata, e vida me está dando.

   

Abade de Jazente, in

"366 poemas que falam de amor", antologia de Vasco Graça Moura,

Quetzal Ed., Lisboa 2004

    


 


Novembro 23 2008

   

A vida agitada

dos sábados de manhã,

no outono.

 

            

As cores do outono

estendem-se à Igreja Matriz,

sob o olhar atento das

Torres de Menagem e da Igreja de S. João

e de alguns turistas de passagem.

   

    

Enquanto a Câmara Municipal

se mantém impávida e serena. 

 

   

É Castelo de Vide

no seu máximo encanto!

    


 


Novembro 23 2008

  

Os lagartos ao sol

     

Expõe ao sol a perna escalavrada,

no Jardim do Príncipe Real,

uma velha inglesa. Não há nada

tão bonito (pra mim), so natural.

  

E conversamos: "Heliterapia

medicina barata em Portugal."

Accionista do sol, ajudo à missa:

"But, não muito, que senão faz mal."

  

Gozosos, eu e a velha, ali ficamos

à mercê de meninos e marçanos.

Ela, a inglesa, de perninha à vela;

e eu, o português, à perna dela.

    

Tavez que, se Briol nos consevara,

alguém um dia nos ajardinara.

   

Alexandre O'Neill, in

"De ombro na ombreira", Cadernos de poesia 3, Ed. D. Quixote, 1969

      


 

emgestaocorrente às 15:26

Novembro 23 2008

           

      

Cesária Évora é como o vinho do Porto.

Aqui em "Rotcha 'Scribida",

com o magnifíco Paulino Vieira

em piano e harmónica.

E fuma! e bebe!

Ai a ASAE!!!

   


 

emgestaocorrente às 15:17

Novembro 19 2008

   

   Francisco José Viegas, um poeta (este blogue já publicou vários dos seus poemas) e romancista da família da "esquerda", escreveu este post , no "A origem das espécies", que vale a pena ler:

 

||| Vigilantes de colégio interno.

Ah, país de moralistas e de vigilantes! Claro que fez jeito «a gaffe de Manuela Ferreira Leite». Na verdade, de outra maneira não poderíamos ouvir de novo Alberto Martins com aquela voz de surda indignação e inequívoca superioridade moral (a mesma que o levou a manter-se surdo e mudo a propósito do caso DREN/Charrua, por exemplo – para provar que democracia é só palavreado), a criticar a falta de cultura cívica? Às 15h40 de ontem, o relato do Jornal de Negócios dizia que toda a sala se tinha rido e que se tratava de ironia. Mas – ah! – não se pode ironizar sobre coisas sérias. As coisas sérias devem deixar-se para as pessoas demasiado sérias.

Sim, dá-lhes jeito, como vigilantes de colégio interno, «a gaffe de Manuela Ferreira Leite». Mas não passa disso mesmo: gente com queda para o pequeno escândalo, levantando a virtuosa batina com a pontinha dos dedos, enquanto dão saltinhos junto dos charcos: «Já te molhaste! Já te molhaste!»

 

P.S.- Claro que há outra imagem para esta onda de escandalizados, e que vai do toque florentino à divisão Panzer: vamos aproveitar o deslize enquanto não nos apanham nos nossos.



[ Publicado por FJV ]

link | comentar | ver comentários (9)

                


 


Novembro 19 2008
 

   Como não me está a apetecer falar sobre Manuela Ferreira Leite, aqui vai uma slecção de textos publicados pelo 31 da Armada

 

 

Não havia um partido que se dizia reformista?

"A presidente do PSD, Manuela Ferreira Leite, perguntou hoje senão é bom haver seis meses sem democracia” para “pôr tudo na ordem”, a propósito da reforma do sistema de justiça.

    No final de um almoço promovido pela Câmara de Comércio Luso-Americana, Manuela Ferreira Leite elegeu a reforma do sistema de justiça “como primeira prioridade” para ajudar as empresas portuguesas.

    Questionada sobre o que faria para melhorar o sistema de justiça, a presidente do PSD demarcou-se da atitude do primeiro-ministro, José Sócrates, que “na tomada de posse anunciou como grande medida reduzir as férias do juiz”.

    Defendendo a ideia de que não se deve tentar fazer reformas contra as classes profissionais, Manuela Ferreira Leite declarou: “Eu não acredito em reformas, quando se está em democracia…”.

    “Quando não se está em democracia é outra conversa, eu digo como é que é e faz-se”, observou em seguida a presidente do PSD, acrescentando: “E até não sei se a certa altura não é bom haver seis meses sem democracia, mete-se tudo na ordem e depois então venha a democracia”.

    “Agora em democracia efectivamente não se pode hostilizar uma classe profissional para de seguida ter a opinião pública contra essa classe profissional e então depois entrar a reformar - porque nessa altura estão eles todos contra. Não é possível fazer uma reforma da justiça sem os juízes, fazer uma reforma da saúde sem os médicos”, completou Manuela Ferreira Leite.
 

publicado por DBH às 17:10

 

mfl

 



publicado por Rui Castro às 09:56mfl

"(...) Tenho-me sempre pronunciado no sentido de que não é possível, em democracia, fazer uma reforma do ensino contra a vontade generalizada dos professores, como fazer uma reforma da saúde contra os médicos e os enfermeiros ou uma reforma da justiça contra os magistrados (...)"
Não, não foi a Manuela Ferreira Leite que o disse. O autor do texto chama-se Mário Soares e é para muitos dos que ontem crucificaram Manuela Ferreira Leite o pai da democracia portuguesa. Como se não bastasse, acontece que o texto foi ontem publicado, horas antes de mfl falar. Temos agora duas hipóteses. Ou Soares deu em reaça ou mfl plagiou o grande democrata. A canalha que escolha. (inicialmente publicado aqui)

 

 

 

 
seis meses

Manuela Ferreira Leite sabe do que fala. Manuela Ferreira Leite foi ministra da educação.


publicado por Rodrigo Moita de Deus às 10:12

 

 

 

Salazar era um molenga (título corrigido)

Tudo visto e lido, parece que Ferreira Leite terá querido ter um desabafo irónico. Não é grave, revela apenas pouca vocação. O mais preocupante, no entanto, não é isso. O que assusta é Ferreira Leite pensar que bastavam seis meses sem Democracia para endireitar isto. Seis meses? Tudo direitinho? Não me parece. Nem com muita ironia.


publicado por Henrique Burnay às 10:47

 

 

graçolas de oportunidade

A comunicação social voltou a selecionar aquilo que Manuela Ferreira Leite transmite.

publicado por Rodrigo Moita de Deus às 16:16

 

 

Pacheco the not king maker

É impressão minha o nosso venerável Pacheco Pereira parece ter pouca vocação para king ou king maker? Ser líder distrital ou parlamentar correu-lhe mal, ser mentor espiritual da Senhora não está a ser um sucesso.


publicado por Henrique Burnay às 16:47

 

 

o que tu queres sei eu
Está visto. Ferreira Leite tem pouco jeito para a coisa. Em vez de julgar que os portugueses são pessoas inteligentes, capazes de perceber uma crítica ao corporativismo, devia passarinhar por aí de Magalhães na mão.

publicado por Rodrigo Moita de Deus às 17:13

 

 

2 em 1

Entre aqueles que percebem e se revêem nas palavras de Manuela Ferreira Leite (no seu sentido sarcástico) e aqueles que concordam com a declaração de Manuela Ferreira Leite (no seu sentido literal), ainda arranjamos uma maioria democrática para governar.


publicado por Eduardo Nogueira Pinto às 18:34
    

 

 

"(...) Tenho-me sempre pronunciado no sentido de que não é possível, em democracia, fazer uma reforma do ensino contra a vontade generalizada dos professores, como fazer uma reforma da saúde contra os médicos e os enfermeiros ou uma reforma da justiça contra os magistrados (...)"
Não, não foi a Manuela Ferreira Leite que o disse. O autor do texto chama-se Mário Soares e é para muitos dos que ontem crucificaram Manuela Ferreira Leite o pai da democracia portuguesa. Como se não bastasse, acontece que o texto foi ontem publicado, horas antes de mfl falar. Temos agora duas hipóteses. Ou Soares deu em reaça ou mfl plagiou o grande democrata. A canalha que escolha. (inicialmente publicado aqui)

      


 


Novembro 18 2008

        

   Estava a passar pelo "Dias de um fotógrafo" quando vi esta muito interessante foto que, com a devida vénia, adiante se rapina.

   

                 


 

emgestaocorrente às 22:49

Novembro 18 2008

   

  O Financial Times considera Teixeira dos Santos o pior Ministro das Finanças da UE (ver post anterior).

  Teixeira dos Santos ainda é o único ministro deste governo que merece algum respeito e credibilidade.

  Se alguém lá fora conhecesse gelatinas políticas como o porcelana chinesa da agricultura ou o bimbo das farturas da economia, como os classificariam?

     


 

emgestaocorrente às 22:28

Novembro 18 2008

   

   Rapinado, claro!, do "Corte na Aldeia":  

Deve andar perto uma mulher

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 
 
São demais os perigos desta vida pra quem tem paixão
Principalmente quando uma lua chega de repente
E se deixa no céu, como esquecida
E se ao luar que atua desvairado
Vem se unir uma musica qualquer
Aí então é preciso ter cuidado
Porque deve andar perto uma mulher
Deve andar perto uma mulher que é feita
De música, luar e sentimento
E que a vida não quer de tão perfeita
Uma mulher que é como a própria lua:
Tão linda que só espalha sofrimento
Tão cheia de pudor que vive nua

 
Vinicius de Moraes
 

 


Novembro 18 2008

SEM COMENTÁRIOS:

 

 
 

 

Publicado 18 Novembro 2008 10:58
Economia
19 países
"Financial Times" classifica Teixeira dos Santos como pior ministro das Finanças da UE
O ministro português Fernando Teixeira dos Santos, é considerado pelo jornal britânico "Financial Times" (FT) como o pior ministro das Finanças entre os 19 países da União Europeia (UE) analisados. O fraco desempenho da economia nacional e o baixo perfil europeu justificam a escolha.

Patrícia Silva Dias
patriciadias@mediafin.pt

O ministro português Fernando Teixeira dos Santos, é considerado pelo jornal britânico "Financial Times" (FT) como o pior ministro das Finanças entre os 19 países da União Europeia (UE) analisados. O fraco desempenho da economia nacional e o baixo perfil europeu justificam a escolha.

A classificação do FT, que tem em conta indicadores económicos e a opinião de um painel de economistas, atribuiu a pior “performance” política ao ministro português (19 pontos). É este o principal factor a justificar a má nota.

Teixeira dos Santos está também entre os governantes europeus com pior desempenho a nível macroeconómico. Pior no “ranking” do FT estão apenas os ministros das Finanças do Reino Unido, Alistair Darling, e de Espanha, Pedro Solbes.

A melhor classificação atribuída ao ministro português é na estabilidade (11 pontos), o que perfaz uma classificação média de 16,4 pontos. A mais alta entre todos os países da UE e, por conseguinte, a pior nota.

O “ranking” deste ano do FT é liderado pelo ministro da Finanças da Finlândia, Jyrki Katainen, com uma classificação média de 3,8 pontos. A estibilidade do sistema financeiro e o equilíbrio orçamental são os pontos fortes do governante finlandês.

Ministro País Economia Política Estabilidade Classificação média
Jyrki Katainen
Finlândia 4 4 3 3,8
Peer Steinbruck
Alemanha 2 11 2 4,7
Jean-Claude Juncker
Luxemburgo 7 9 1 6,4
Anders Borg
Suécia 9 3 6 6,6
Wouter Bos
Holanda 11 4 4 7,5
Jan Pociatek
Eslováquia 1 16 16 8,5
Christine Lagarde
França 15 2 5 9,1
Lars Rasmussen
Dinamarca 10 10 7 9,4
George Alogoskoufis
Grécia 3 18 15 9,9
Wilhelm Molterer
Aústria 6 17 10 10,1
Jacek Rostowski
Polónia 5 15 18 10,6
Didier Reynders
Bélgica 11 12 8 10,7
Miroslav Kalousek
República Checa 7 13 17 10,8
Alistair Darling Reino Unido 19 1 9 11,6
Giulio Tremonti
Itália 14 7 13 11,7
Janos Veres
Hungria 11 8 19 11,7
Pedro Solbes
Espanha 16 6 12 12,2
Brian Lenihan
Irlanda 18 13 14 15,7
Teixeira dos Santos
Portugal 17 19 11 16,4
Fonte: OCDE, Markit, Comissão Europeia e painel Financial Times
Nota: 1 = melhor classificação
emgestaocorrente às 20:16

Novembro 17 2008

E já que falámos em Pedro Caldeira Cabral,

que bem que fica com Graça Morais

e com esse outro grande transmontano

Miguel Torga

  


Novembro 17 2008

Pedro Caldeira Cabral,

em guitarra portugesa

(em homenagem ao músico e à sua irmã gémea - Zica,

minha recente amiga)

 


mais sobre mim
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14

20
21
22

24
25
26
28



links
pesquisar
 
WEBOSCPE
Colocado a 1/10/2008
subscrever feeds
blogs SAPO