Em gestão corrente ...como o País...

Agosto 17 2008

   

   De "A Origem das Espécies", de Francisco José Viegas, este post sobre a lusa misturança:

  

 

 

       Elogio da raça impura.

 
    
Se há uma coisa digna no nosso “amor à raça” é misturá-la alegremente e sem grandes debates. Casámos bastante pelo mundo fora desde o século XVI – e a excepção cabe a períodos de decadência fatal em que ficámos reduzidos ao rectângulo europeu ou vivemos isolados dos outros. Os dados do Instituto Nacional de Estatística, por exemplo, dizem que os casamentos com imigrantes duplicaram nos últimos cinco anos, o que deve incomodar os “puristas da raça”. Ora, a “nossa raça” é impura, felizmente – como os nossos apetites e os nossos desejos. Camões, que serviu para ilustrar a ideologia da “raça”, pintou-nos dessa forma: ele sabia que a “nossa raça” era impura, imoral, e muito disponível para o que os especialistas em demografia chamam “cruzamentos”; não – é mesmo misturança.
[Da coluna do Correio da Manhã.]


 

Categorias: , ,


 

[ Publicado por FJV ]

 


mais sobre mim
Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
16

19
20
22
23

25
26
27
30

31


links
pesquisar
 
WEBOSCPE
Colocado a 1/10/2008
blogs SAPO