Em gestão corrente ...como o País...

Abril 09 2008

          

Do Diário de Noticias de hoje: 

         

Arrumador processa Rui Rio por difamação


JOÃO PAULO MENDES

   

      Carlos Moreira, 53 anos, não gostou de ver a sua foto em revista camarária

O presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, foi ontem constituído arguido na sequência de uma queixa-crime apresentada por um arrumador, que não gostou de ver a sua fotografia publicada na revista do município a arrumar automóveis. O autarca, acusado de difamação, ficou sujeito à medida de coacção mais leve - termo de identidade e residência.

Contactado pelo DN, o queixoso disse ter feito a denúncia ao Ministério Público a 27 de Julho do ano passado, após ter visto a revista no Teatro Rivoli, por ocasião da estreia do musical Jesus Cristo SuperStar , encenado por Filipe La Féria. "Aparecer naquela fotografia foi o mesmo que me chamarem toxicodependente", explicou Carlos Moreira, de 53 anos e residente no Porto. "O que eu sou é doente. Estou a aguardar por uma segunda cirurgia à coluna, onde tenho uma hérnia discal", disse, acrescentando que, "na altura que tiraram a fotografia não houve autorização para a publicarem".

Carlos Moreira é um arrumador conhecido de quem vive e trabalha na Rua de Gonçalo Cristóvão onde, quase todos os dias, "ajuda" condutores a estacionar em troca de alguns euros. O chapéu é a imagem de marca deste homem que chegou a estar ao abrigo do Programa Porto Feliz
...

   A fotografia, publicada na edição de Julho de 2007 da revista Porto Sempre, ilustra um trabalho sobre o fim do Programa Porto Feliz, intitulado Governo suspende tratamento de "arrumadores". "Fui constituído arguido por ter saído uma fotografia na revista da Câmara Municipal do Porto de um arrumador que, por sinal, está com o chapéu enterrado na cabeça até ao nariz e nem se reconhece quem possa ser", disse o autarca, revelando que desde que assumiu a liderança do executivo já foi ouvido três vezes no DIAP . "Antes, nunca cá tinha entrado", disse.

     

   O que acabaram de ler é tão absurdo que os únicos comentários que apetece fazer é aplicar alguns palavrões a estes "agentes judiciários" que instruem processos e marcam julgamentos a anciãs acusadas de furtarem cremes hidratantes no Lidl (sim, essa inocente e cândida cadeia de supermercados que contrata detectives para espiolhar a vida privada dos seus funcionários) no valor de 1,2 €, que deixam prescrever processos no valor de dezenas de milhões de € Partex , UGT ), que libertam assassinos confessos (morte de um inspector da Policia Judiciária) e que mandam prender sargentos que fizeram o que os pais biológicos não quiseram fazer (até serem obrigados legalmente e depois de se aperceberem que poderiam receber choruda indemnização )!

   Francamente!

   Arguido? Com termo de identidade e residência?

   Pela publicação de uma fotografia de um dos inúmeros parasitas que por toda as terras se dedicam a esportular moedas aos cidadãos que cedem com medo das represálias dessa cáfila (riscos nas pinturas, pneus furados, etc )?

   Mas estão a gozar com quem?

   Connosco , cidadãos contribuintes que somos obrigados a pagar os mais altos salários da função pública a tal gente?

   Haja Deus!

    

 

 


emgestaocorrente às 21:46

Se classificarmos a situação como palhaçada podemos ser processados?
António Guimarães a 9 de Abril de 2008 às 22:36

Não tenha dúvidas sobre a resposta, meu caro amigo.
E também pode ter a certeza que o processo não se arrastará anos e anos até prescrever e ninguém irá descobrir nem aceitar um qualquer ilícito processual que anule todo o processo!

mais sobre mim
Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
18
19

20
21
22
23
24
26

27
29
30


links
pesquisar
 
WEBOSCPE
Colocado a 1/10/2008
blogs SAPO